05/01/2015

O que você prometeu para 2015?

É comum no início de um novo ano, fazer promessas, imaginar a vida ideal, com a concretização daqueles sonhos e projetos que adiamos há tempos. Na ilusão de um poder místico na virada do ano, muitos acreditam que suas vidas tomarão outros rumos simplesmente porque, de alguma forma, o simbolismo da virada de ano os conforta dizendo que na renovação, há esperança de mudança, o que,de fato, é correto,mas, não podemos esquecer que nós não seremos afetados por este suposto poder místico contido na virada de ano! Essa passagem de um ano para o outro apenas demonstra o fim de um ciclo numérico de tempo, no qual estamos inseridos e somos afetados pelo tempo,mas, não há nenhum poder de mudança em nós dessa passagem. A opção de dar um significado diferente ao ano que virá é totalmente nossa, o poder de mudar-nos para viver uma diferença em nossas vidas no ano vindouro está em nós mesmos, e pode ser usado,para a mudança de nossos comportamentos, agora mesmo se assim quisermos. 

Há uma ilusão generalizada de que o simples fato de estarmos prestes a iniciar um novo ano, isso já é um prenúncio de que aquilo que tanto adiamos, aquilo que não demos o menor  valor no ano, será o nosso foco no próximo. Depositamos nossa expectativa no ano que nem mesmo nasceu, sonhando em nossa vida perfeita. Mas, em se tratando da nossa vida, nenhuma mudança substancial se dará se nós não tivermos voluntariedade em mudanças em nós, para viver aquilo que não vivemos anteriormente! Os resultados somente virão, à medida que nós mudarmos nossa vida. E este é um conceito simples de ser compreendido, uma vez que se trata justamente de estabelecer aquilo que queremos, definindo o método para alcançar aquela meta, aquele objetivo, dessa forma, não adiantaria,por exemplo, querer emagrecer e ao mesmo tempo não mudar hábitos alimentares, não adianta dizer que vai parar de fumar e continuar comprando cigarros. Resultados somente são alcançados à medida que precedidos de métodos, caminhos, respeitando uma disciplina para que sejam alcançados e isso não quer dizer necessariamente que é um caminho de sofrimento e dor,mas, como dissemos, mudar a conduta, mudar o pensamento, sujeitando nossa razão, nossa mente, para o alcance de resultados mais excelentes, é impossível que não alcancemos nossos objetivos. Mas, alguém pode perguntar: Como fazemos isto? 

Tornar nossa mente capaz de alcançar nossos objetivos obviamente não é fácil, treiná-la de forma a ser uma aliada poderosa na resolução de problemas, situações e,no caso que estamos tratando, gerar resultados, deve ser algo contínuo. Um exemplo simples é quando você se converte, torna-se crente e começa a acreditar (com razão) que há em você um poder sobrenatural capaz de aniquilar a força maligna, começa a acreditar que não há impossíveis e que vencerá tudo e todos para viver a fé. Você já parou para analisar de forma a sua mente se tornou tão poderosa, resistindo a opiniões, a situações e a fatos que diziam o contrário? De fato, muitos de nós nunca percebemos isso, mas é fácil perceber nossa conduta fraca diante de sentenças, diante de diagnósticos e outras situações, antes de nos convertermos, éramos mais frágeis diante disso! Nossa mente não era blindada com a crença de que não haveriam impossíveis, que sentenças humanas podem ser quebradas! Mas, voltando, adquirimos essa crença quando nos alimentamos das verdades bíblicas que nos asseguravam que a última palavra provém do Trono de Deus! E, é dessa forma, que a nossa mente será capaz de alcançar objetivos não atingidos até agora. Quando implantamos na nossa mente as verdades bíblicas que nos asseguram resultados, que proclamam que Deus é soberano diante de todas as situações, que a última Palavra é Dele, então estamos aptos a alcançar qualquer objetivo, por mais difícil, ou impossível que pareça! 

Compartilhe!