quinta-feira, 23 de junho de 2016

Lição 01 - O que é Evangelização

Lição da EBD nas Assembleias de Deus em 03/Julho/2016

INTRODUÇÃO

Se não levarmos o evangelho até os confins da Terra, jamais seremos reconhecidos como discípulos de Jesus. Ele sempre fez questão de realçar a natureza evangelizadora de sua missão e da tarefa que nos confiou (Mc 16.15; Lc 8.1). Nenhum outro trabalho é tão importante e urgente quanto à evangelização. A igreja,por ser igreja, não pode ignorar as ... >>>>>>>>Leia a postagem completa clicando aqui!

Parceiros:

















Respostas da Lição 01 - O que é Evangelização

Neobux: Ganhe dinheiro clicando em anúncios! Cadastre-se aqui!


1.Qual a urgência máxima da Igreja?
A evangelização.

2.Qual a diferença entre evangelismo e evangelização?
Evangelismo: É a doutrina cujo objetivo é fundamentar biblicamente o trabalho evangelístico da igreja de Cristo. Evangelização: É a prática efetiva da proclamação do Evangelho, quer pessoal, quer coletivamente, até os confins da Terra, levando-nos a cumprir plenamente o mandamento que Jesus nos delegou.

3.Por que devemos evangelizar?
É um mandamento de Jesus; é a maior expressão de amor da igreja; o mundo jaz no maligno; e porque Jesus em breve virá.

4.Como devemos evangelizar?
Evangelização pessoal, coletiva, evangelismo nacional e transcultural.

5.Por que Jesus é o evangelizador por excelência?
Porque ele amou o mundo de tal maneira que deu a vida na cruz para perdão dos nossos pecados.


Leia ainda:



EBD 2016 - 3° Trimestre: Lição 01 - O que é Evangelização




Lição da EBD nas Assembleias de Deus em 03/Julho/2016

INTRODUÇÃO

Se não levarmos o evangelho até os confins da Terra, jamais seremos reconhecidos como discípulos de Jesus. Ele sempre fez questão de realçar a natureza evangelizadora de sua missão e da tarefa que nos confiou (Mc 16.15; Lc 8.1). Nenhum outro trabalho é tão importante e urgente quanto à evangelização. A igreja,por ser igreja, não pode ignorar as exigências da Grande Comissão: evangelizar a todos, em todo tempo e lugar (Mt 24.14). A evangelização compreende, também, o discipulado, o batismo e a integração do novo convertido. Se cremos, de fato, que Cristo morreu e ressuscitou para redimir-nos do inferno, não nos calaremos acerca de tão grande salvação (Hb 2.3). Aproveitamos todas as oportunidades para falar de Cristo, pois grande será a colheita de almas para o Reino de Deus.

I-EVANGELISMO E EVANGELIZAÇÃO

Evangelismo ou evangelização? Neste tópico, veremos que ambos os termos são igualmente corretos, pois a evangelização depende do evangelismo. Se este é a teoria, aquela é a prática.

1.Evangelismo: É a doutrina cujo objetivo é fundamentar biblicamente o trabalho evangelístico da igreja de Cristo, de acordo com as narrativas e proposições do Antigo e Novo Testamentos (Gn 12.1-2; Is 11.9; Mt 28.19-20; At 1.8).O evangelismo fornece também as bases metodológicas, a fim de que os evangelizadores cumpram eficazmente a sua tarefa (2Tm 2.15).

2.Evangelização: É a prática efetiva da proclamação do Evangelho, quer pessoal, quer coletivamente, até os confins da Terra, levando-nos a cumprir plenamente o mandamento que Jesus nos delegou (At 1.8).A evangelização não é um trabalho opcional da igreja, mas uma obrigação da cada seguidor de Cristo (1Co 9.16).

II-POR QUE TEMOS QUE EVANGELIZAR 

Podemos apresentar pelo menos quatro razões que nos levarão a falar de Cristo a tempo e fora de tempo. A partir daí, não descansaremos as mãos até que o mundo todo seja semeado com a palavra de Deus (Ec 11.6).

1. É um mandamento de Jesus: Temos de evangelizar porque acima de tudo é uma ordem de nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 28.19-20; Mc 16.15; Lc 24.46; At 1.8) Logo, não há o que se discutir: evangelizar não é apenas uma obrigação do pastor e dos obreiros; é um dever de todo aquele que diz discípulo do Nazareno. Aquele que ama a Cristo não pode deixar de falar do que tem visto e ouvido. Assim agiam os crentes da igreja primitiva. Não obstante a oposição dos poderes religioso e secular, os primeiros discípulos evangelizavam com ousadia e determinação (At 4.20).

2.É a maior expressão de amor da Igreja: A igreja primitiva, amando intensamente a Cristo, evangelizava sem cessar pois também amava as almas perdidas (At 2.42-46). O amor daqueles crentes não se perdia em teorias, mas era efetivo e prático; sua postura era mais do que suficiente para levar milhares de homens, mulheres e crianças aos pés do Salvador. A Igreja em Tessalônica também se fez notória por sua paixão evangelística (1 Ts 1.8). Enfrentamos hoje uma crise econômica, moral e política muito séria, porém precisamos continuar evangelizando os de perto e os de longe.

3. O mundo jaz no maligno: Implementemos a evangelização, pois muitos são os que caminham a passos largos para o inferno (1Jo 5.19). Diante dessa multidão, não podemos ficar indiferentes. Uns acham-se aprisionados pelas drogas. Outros, pela devassidão e pela violência. E outros, ainda, por falsas religiões. Precisamos evangelizar estes cativos. Somente Jesus Cristo pode libertar os oprimidos das cadeias espirituais (Jd 22,23).

4.Porque Jesus em breve virá: Finalmente, empreguemos todos os nossos esforços na evangelização, porque o Senhor Jesus não tarda a voltar. Sua advertência é grave e urgente: “Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” (Jo 9.4). Sim, Jesus em breve virá. O que temos feito em prol da evangelização? Não podemos comparecer de mãos vazias perante o Senhor da Seara.

III-COMO EVANGELIZAR?

A missão de pregar a todos, em todos os lugares e em todo tempo, inclui a evangelização pessoal, coletiva, nacional e transcultural. Neste tópico, destaquemos o exemplo de Cristo, o evangelista por excelência.

1.Evangelização pessoal: Em vários momentos de seu ministério, o Senhor Jesus consagrou-se à evangelização pessoal. Na calada da noite, recebeu Nicodemos, a quem falou do milagre do novo nascimento (Jo 4.1-24).
Neste momento, há alguém, bem pertinho de você que precisa ouvir falar de Cristo. Não perca a oportunidade e evangelize, pois quem ganha almas sábio é (Pv 11.30).

2. Evangelização coletiva: Cristo dedicou-se também ao evangelismo coletivo. Ele aproveitava ajuntamentos concentrações a fim de expor o evangelho do Reino. As multidões também precisam ser alcançadas com a pregação do evangelho, para que todos ouçam da mensagem da cruz. Voltar à prática do evangelismo em massa é uma necessidade urgente.



3. Evangelismo nacional: Em seu ministério terreno, Jesus era um judeu inserido na comunidade judaica, falando-lhes em sua própria língua. Sua identificação com a cultura israelita era perfeita (Jo 4.9). Ele não podia esconder sua identidade hebréia (Lc 9.53). Cristo viveu como judeu e, como judeu, morreu (Mt 27.37). Nessa condição, anunciou o evangelho do Reino às ovelhas perdidas da casa de Israel.

4. Evangelismo transcultural: Embora sua missão imediata fosse redimir as ovelhas da casa de Jacó (Mt 15.24), Jesus não deixou de evangelizar pessoas de outras culturas e nacionalidades. Atendeu a mulher siro-fenicia (Mc 7.26). Socorreu o servo do centurião romano (Mt 8.5-11).É chegado o momento de olharmos além de nossas fronteiras, ouvindo o gemido das nações, tribos e povos não alcançados.

Neobux: Ganhe dinheiro clicando em anúncios! Cadastre-se aqui!
Conclusão:

Evangelizar é a missão de todo crente. Quer obreiro, quer leigo, ganhar almas é seu dever. Na crise atual, muitos são os que, desesperados, buscam um salvador. Mas apenas a Igreja de Cristo pode mostrar o caminho da salvação. É hora de evangelizar e de fazer missões. Arranquemos as almas perdidas das garras de satanás.

Leia ainda:


EBD 2016 - 3° Trimestre: Baixar lições em PDF (grátis)

Lição 1 - O que é Evangelização [4SHARED] [GOOGLE DRIVE]
Lição 2 - Deus, o Primeiro Evangelista
Lição 3 - Igreja, Agência Evangelizadora 
Lição 4 - O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas 
Lição 5 - A Evangelização Urbana e suas Estratégias 
Lição 6 - A Evangelização dos Grupos Desafiadores 
Lição 7 - O Evangelho no Mundo Acadêmico e Político 
Lição 8 - A Evangelização dos Grupos Religiosos 
Lição 9 - A Evangelização das Crianças
Lição 10 - O Poder da Evangelização na Família
Lição 11 - A Evangelização das Pessoas com Deficiência 
Lição 12 - A Evangelização Real na Era Digital 
Lição 13 - A Evangelização Integral nesta Última Hora

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Atlas Bíblico grátis em PDF

Você já pode baixar em PDF o Atlas bíblico para auxilio em teus estudos das Escrituras no link abaixo:

Dicionário Bíblico grátis em PDF (Baixar)

O Blog Verdade Profética disponibiliza dicionário Bíblico para download gratuito, através do link abaixo:



Lição 13: O cultivo das relações interpessoais

Lição de número 13 da Escola Dominical a ser ministrada em 26/Junho/2016 em todas as Assembleias de Deus no Brasil

INTRODUÇÃO

Os vinte e sete versículos do capítulo dezesseis da Epístola aos Romanos encerram a monumental obra literária de Paulo. Por toda a obra, o apóstolo discorreu a respeito dos principais temas da fé cristã e deixou-nos princípios fundamentais que são úteis para a construção de relacionamentos interpessoais. De uma maneira informal, mas com o seu estilo literário característico, Paulo traz à lembrança nomes de pessoas que, de uma forma ou de outra, o ajudaram a construir a identidade cristã do primeiro século. Ele não deixou que esses nomes caíssem no esquecimento, e, no final de sua carta envia-lhes saudações, numa demonstração de gratidão a Deus por tudo o que essas significaram para ele.

I - A IMPORTÂNCIA DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS 

1. Valorizando pessoas, não coisas. Paulo finaliza sua carta primeiramente recomendando a irmã Febe, membro da igreja de Cencreia. Foi através dela que o apóstolo enviou sua epístola à igreja que estava em Roma. A recomendação vem acompanhada de uma observação na qual Paulo reconhece o serviço prestado por ela à igreja de Cencreia: "[...] A qual serve ...
>>>>Continue lendo a postagem completa aqui

>>>>Leia também as respostas desta lição aqui

>>>>Leia também os subsídios desta lição aqui

Posts relacionados

Links



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...