25/03/2013

Ovos de Páscoa ou barra? Chocolates ou Cristo?

Há menos de uma semana da Páscoa, vemos um aumento significativo nos preços dos produtos dessa época. Os produtores de ovos de Páscoa,por exemplo, afirmam que ficou 5% mais caro produzir, o que é repassado para o consumidor. Por outro lado, o consumo de chocolates no Brasil, que é o segundo maior produtor do mundo, deve chegar a 80 mil toneladas de chocolate nesta Páscoa. No entanto, mesmo com um custo maior nos elementos que envolvem este período, muitos são aqueles que decidem entrar nesse 'espírito' e comprar seus ovinhos para presentear nesta data. 

Há um questionamento que muitos fazem,estabelecendo uma comparação entre as barras de chocolate com os ovos de Páscoa. Levando em consideração o peso de cada um destes produtos, chegam à conclusão de que é maior negócio abrir mão dos ovos e substituí-los pelas barras na hora de presentear nesta data. Porém, há que se levar em consideração o fato de que são produtos diferentes em sua maneira de produzir. Os ovos de Páscoa,por exemplo, possuem um processo totalmente diferenciado de produção. Sua produção é mais demorada, ou seja, produz-se menos ovos em relação às barras de chocolates, num mesmo tempo. Observe-se ainda que neste período contrata-se mão de obra, exigindo treinamento, para produzir, além de outras variáveis,como espaço,por exemplo, fora o investimento para tudo isso.

Vislumbrados com as parreiras em supermercados, com um ponto de venda repleto de ovos dos mais variados, muitos são aqueles que compram os ovos para netos, filhos, sobrinhos, afilhados, desconsiderando preço e o real sentido da Páscoa. Obviamente que há um apelo muito maior no público infantil com relação à Pascoa, grande parte daquilo que é feito tem como objetivo atingir as crianças.Há,porém, um grupo que tem aderido a compra de barras de chocolates em lugar de ovos, o que diminuiria os custos na hora de presentear os seus, isso trará,aos que assim fazem, grande economia, uma vez que,em geral, o ovo custa cerca de três vezes mais que a barra. Mas, independente da variação de chocolate (barra ou ovo) que será dada, o foco maior se perde.Trata-se de Cristo e sua morte e ressurreição, que é o sentido da Páscoa Cristã.

 Então,não preciso dizer que muitos irão,ao longo dessa semana, inundar as lojas e mercados para garantir este elemento que nada tem a a ver com Páscoa. Trata-se de um produto, distante de uma significância cristã, que ganhou espaço nas celebrações. Mesmo com o forte apelo a isto tudo, lembre-se que a Páscoa tem como fundamento Cristo, sua morte, sua ressurreição, vencendo a nossa condenação eterna e concedendo salvação gratuita, não se distancie disso jamais.

Leia também:

***********

Ads


Compartilhe!