15/10/2012

A presença constante do Espírito Consolador



"16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre.
17 a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós." (João 14)

Por meio do sacrifício de Cristo no Calvário,a maneira de Deus relacionar-se conosco mudou. Se,na Antiga Aliança,apenas o sumo sacerdote poderia apresentar-se no santuário do Espírito Santo e,mesmo assim,em tempos específicos,todos nós, hoje podemos,e somos incentivados pela Palavra de Cristo a tornar-nos morada do Espírito .Na leitura inicial de João 14.17,é muito clara a maneira que nosso relacionamento com o Espírito se daria;nos tornaríamos,nas Palavras de Cristo,habitação ,morada, do Seu Espírito.

Ao exercer seu ministério terreno,Cristo percebeu a fragilidade humana na própria carne,mesmo sendo filho de Deus,unigênito do Pai,viu a dificuldade do homem manter-se fiel a Deus,em sua presença.Como homem,chegou a dizer que o Pai o havia abandonado, evidenciando a natureza humana do Cristo.Tais momentos onde Jesus mostra claramente sua natureza humana que leva a muitos a questionarem a veracidade de sua divindade,nos mostram como a carne atua até nos homens mais espirituais e,neste caso,no próprio Filho de Deus.

Cristo viu,pela natureza humana que carregou e,também,pela postura dos discípulos,a extrema necessidade de  que o homem tivesse ao seu lado a presença constante de Deus ao seu lado,diferente do tempo da Lei,onde o que cria não mantinha um relacionamento íntimo com o SENHOR,apenas algo superficial e temporário.Era,então necessário que fosse gerado no cristão uma natureza espiritual,ou seja,um conjunto de características geradas pelo Espírito Santo que evidenciassem o novo nascimento,a fim de que aquele que esteja na presença de Cristo vença suas próprias limitações diante da caminhada cristã.O Senhor Jesus dessa forma mostrou que não bastaria ao fiel ter a presença do Espírito Santo num Templo, num Tabernáculo, ou no Monte,mas,a solução para que o cristão se mantivesse (mantenha) fiel à presença de Deus é tornar-se habitação dessa presença.

Apresentado em João 14.16 como Consolador,a Terceira Pessoa da Trindade já manifestava sua operação na Antiga Aliança,porém, o trabalho do Espírito sempre foi de forma invisível e na profundeza do interior do homem,a ação do Espírito é sempre dinâmica,dando vida à criação,o 'sopro',é Ele quem sustenta o homem(Gn2.7).Como Consolador dos fiéis o Espírito atua como direcionador, guia, socorro, mantendo-nos firmes na fé(Jo.14.18).

O Espírito Santo também é:
  1. Guia (At.8.29): Direciona por onde devemos andar e a maneira de proceder.Filipe,ao receber a ordem de ir ao eunuco etíope,foi direcionado na maneira que deveria realizar aquela obra;
  2. Intercessor(Rm.8.26-27):Na nossa limitação,o Espírito é quem intercede por nós junto ao Pai;
  3. Justificador(1Co.6.11):O Espírito é quem nos justifica de todos os erros que cometemos.
O Espírito Santo é aquele que deseja manter um relacionamento íntimo conosco,de forma a habitar em nós e agir de forma soberana em nossas vidas.Deixe o Espírito habitar em você!

*  *  *  

Ads


Compartilhe!