13/02/2013

Uvas - Vinhas de Israel


A videira remonta a tempos antigos da história.É provável que Noé já tivesse uma vinha (Gn. 9.20). Quando Israel estava para invadir Canaã,os espias que foram ver a terra voltaram com um cacho de uvas tão grande que foram precisos dois deles para transportá-lo (Nm. 13.23,24).
O clima do território de Israel parecia muito apropriado para o cultivo dessa planta.Diz a bíblia que os montes de Efraim eram excelentes para a plantação de vinhas (Is. 28.1).
A plantação e cultivo de uma boa vinha dava muito trabalho.Primeiro,o agricultor tinha que limpar uma grande área removendo delas as pedras.Muitas vezes construíam muretas de pedras ao redor para proteger a plantação.
Pela Lei,o agricultor não poderia colher os frutos produzidos nos primeiros três anos (Lv.19.23).E depois,quando colhia, tinham que deixar alguma coisa para os pobres,como aliás,faziam com todo tipo de colheita (Lv.19.10).Portanto,os colhedores não poderiam passar a segunda vez pelas vinhas para apanhar as uvas que tinham ficado nela.
Na maioria das vezes a colheita de Setembro era feita pela própria família do dono da vinha. Mas,se a plantação fosse extensa, era necessário contratar trabalhadores ou escravos para auxiliar no serviço (Mt.20.1).
Alguns proprietários costumavam arrendar suas vinhas.Por ocasião da colheita os arrendatários pagavam ao proprietário a quantia relativa ao arrendamento .Jesus narrou uma parábola a respeito de um homem que arrendou sua vinha a alguns lavradores,mas, eles se recusaram a pagar a quantia devida,e mais tarde,mataram até o filho dele.No texto, Jesus dá uma descrição da estrutura de uma vinha (Mc. 12.1-12).

Texto extraído de: Manual dos tempos e costumes bíblicos,p.191/192. COLEMAN,Willian L.
Subsídio da Lição de número 07 - A Vinha de Nabote

Ads


Compartilhe!