02/09/2012

O Movimento Pela Ética Evangélica Brasileira (MEEB)

Protesto na Marcha para Jesus em São Paulo
Recentemente li um artigo acerca de um movimento que busca a volta ao Evangelho puro e Simples,enfatizando a Ética no exercício da vocação pastoral e na propagação do verdadeiro Evangelho pregado por Cristo.O movimento, apresentado como Movimento Pela Ética Evangélica Brasileira (MEEB), tem realizado protestos em vários Estados,em eventos gospel de grande concentração de pessoas,com faixas,panfletos e uma Mensagem que enfatiza a volta a preceitos genuinamente cristãos.Os ativistas estiveram presentes na Marcha para Jesus 2012 em São Paulo,onde o objetivo da Marcha foi questionado no Blog Abaixo Mercanejar, que publica as atividades do grupo.No Maracanãzinho,no Rio,também foram realizados protestos no Congresso de Pastoras,onde,segundo o Blog do movimento,haviam faixas eleitorais da pastora-candidata a vereador que  era a mesma que organizava o evento.Descrito como carregado de "frenesi da idolatria gospel",os que protestavam foram recebidos com reprovação e gestos obscenos,ainda segundo publicações do MEEB.No Louvorzão,na Quinta da Boa Vista,a presença do movimento também marcou presença e um diálogo entre um dos organizadores do evento e uma pessoa que estava no Louvorzão me chamou a atenção,leia:

"Um rapaz foi bastante direto comigo, eu respondia suas perguntas com versiculos da Bíblia e, sua resposta era que não adianta você ter versículos decorados e, está com a vida na miséria! Entramos no assunto dos servos de Deus que tiveram enfermidades, e que a Bíblia não rela que eles foram curados. Paulo, Timóteo (1 tm 5:23), Epafrodito (fp 2:27) e Trófim
o (2 tm 4:20)

A resposta do camada foi a seguinte : Não foram curados porque não tiveram fé suficiente, sinceramente aí não deu mais para conversar....aqui fica a nossa responsabilidade diante de quadros como este, de alertar-mos os que estão sendo enganados por esta turma do Evangelho da barganha ! A paz."
O diálogo acima foi publicado por Ideraldo Luis  e reflete muito bem o tempo difícil que estamos vivendo na Igreja de Cristo.

Fonte(s):Abaixo o Mercanejar

Compartilhe!