14/10/2013

Dia dos professores para lamentar

Próximo dia 15 de Outubro, terça feira, é comemorado (?) o Dia dos Professores (eu prefiro dizer Dia do Mestre...) no Brasil. Sinceramente eu não consigo identificar motivos que tornem este dia um momento de alegria aos docentes. Sejam pelas recentes demonstrações de como o Estado (principalmente no Rio de Janeiro) trata seus servidores de uma área tão estratégica, ou mesmo das políticas públicas que não correspondem ao apelo de uma Educação de qualidade e que satisfaça plenamente o saber e,desta forma, o desenvolvimento dos alunos.

Cenas deprimentes que, de fato, nunca em minha existência imaginei assistir, têm se mostrado nas ruas do Estado que já foi a Capital deste País, aquele que apresentou ao Brasil e ao mundo alguns dos maiores escritores, poetas, educadores, artistas, já vistos, com contribuição singular para a humanidade; um pólo que forma um grupo seleto de pensadores, gestores que, ao lado de outros tantos, farão a diferença neste País. Neste cenário, onde a figura do Mestre, Professor, das mais diversas áreas do saber, é indispensável,pois são aqueles que realmente pode fazer mais pela educação, para outros, estas verdades não são tão claras, governos com outros interesses tratam a Educação, e por conseguinte o Professor, como algo que não merece atenção, incentivo, apoio ou,pelo menos, respeito... 

Policial do RJ em rede social após protestos.
Talvez, nesta situação tão constrangedora, humilhante e desnecessária, pela qual os docentes têm passado, seja resumida única e exclusivamente nisto: falta de respeito. Professores tratados como marginais, com spray de pimenta 'na cara' , cassetete quebrado em, vejam vocês, professores... O mesmo que ensina o filho do policial militar, o mesmo que ensina a ler o filho dos guardas municipais, tem, ironicamente, seu grito por uma Educação de qualidade sufocado pelas mãos daquele que é, também, vítima do mesmo sistema corrupto. Eis aí, a demonstração nua e patente da maneira nociva que o Sistema Educacional vem sendo tratado, uma vez que o próprio servidor militar,policial, usuário dos serviços públicos, exercido por outros servidores, não é capaz de identificar, ou mesmo questionar a legalidade daquilo que está sendo feito contra os professores. Bem, talvez haja amparo legal para espancar professores como se fossem marginais, mas, no mínimo, tal prática é imoral, corrupta, ditatorial. 

E, nestes dias, apenas nos cabe lamentar e pedir desculpas aos professores. Comemoração? Nenhuma por certo! Apenas nossa sincera vergonha diante da maneira que os professores vêm sendo tratados!


Crédito(s): Imagem: Internet

Compartilhe!