16/02/2017

Subsídios da Lição 8 - A Bondade Que Confere Vida


Lição 8 Subsídios desta lição Respostas desta lição
Comentário desta lição Video aula

SUBSÍDIO TEOLÓGICO


Bondade como fruto do Espírito é tradução de uma palavra grega que é encontrada apenas quatro vezes na Bíblia: agathosune. Quando comparada com chrestotes vemos que a bondade é a prática ou a expressão da benignidade, ou seja, fazer aquilo que é bom. O termo agothosune só é usado nos escritos de Paulo nas seguintes passagens; Romanos 14.14; Gaiatas 5.22; Efésios 5.9; 2Tessalonicenses 1.11.

No primeiro destes textos. Romanos 15.14-16, Paulo reconhece que os cristãos romanos estão prontos para ministrar uns aos outros e, portanto, os exorta a ministrar, lembrando-os de sua chamada para ser ministro (literalmente, servo) de Jesus Cristo. No versículo 16 (NVI), Paulo se compara a um sacerdote que oferece a Deus os gentios salvos como oferta santificada pelo Espírito Santo. Em todos estes versículos é vista a expressão da bondade. Bondade, então, fala de serviço ou ministério uns aos outros, um espírito de generosidade posto em ação; diz respeito a servir e dar. É o resultado natural da benignidade — a qualidade interior de ternura, compaixão e brandura. Tudo isso está resumido na palavra amor. O amor é benigno, que é o oposto do maligno. O amor é bom, sempre buscando ministrar às necessidades dos outros 

(GILBERTO, António. O Fruto do Espírito: A plenitude de Cristo na vida do crente. 2.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, p. 92).

SUBSÍDIO TEOLÓGICO 


O sexto mandamento "Não matarás (20.13). 'Assassinar é mais precioso aqui do que 'matar'. A palavra hebraica rasah é a única sem paralelo em outras sociedades do segundo milénio a.C. Ela identifica 'morte de pessoas' e inclui assassinatos premeditados executados com hostil intenção e mortes acidentais ou homicídios culposo. Dentro da comunidade da aliança, precisava-se tomar um grande cuidado para que ninguém perdesse a vida, mesmo por acidente. O termo rasah não é aplicado em mortes na guerra ou em execuções judiciais" (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Génesis a Apocalipse Capitulo por Capítulo. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 64). Cidades de Refúgio Entre as 48 cidades dadas aos levitas em Israel, seis, por ordem de Deus, foram indicadas como cidades de refúgio, ou asilo, para o "homicida (Nm 35.6,7). O próprio Moisés escolheu três delas no lado leste do rio Jordão: Bezer para os rubenitas, Ramote, em Gileade, para os gaditas; Golã, em Basã, para os manassitas (Dt 4.41-43). Mais tarde, na época de Josué, as outras três foram indicadas na parte oeste do Jordão. Elas estavam convenientemente situadas nas regiões norte, central e sul da terra que habitavam. Seriam construídas e mantidas abertas estradas para essas importantes cidades (Dt 193).

Inscreva-se e receba nossas publicações grátis!
Digite seu e-mail:


Enviado por FeedBurner

Em Hebreus 6.18 está indicado que as cidades de refúgio eram um tipo de Cristo. O apóstolo faz alusão a isso quando fala daqueles que fugiram procurando um refúgio, e também da esperança oferecida a eles. Nós procuramos o refúgio em Cristo, e nele estamos a salvo do Vingador do sangue divino (Rm 5.9) 

(PFEIFFER, Charles F (Ed). Dicionário Bíblico Wycliffe. 7.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010, p. 417-18).

SUBSÍDIO TEOLÓGICO


A história do bom samaritano ensina ao doutor da lei que o seu próximo é qualquer um que ele encontrar que tenha uma necessidade. Jesus encerra a história com a pergunta: 'Qual, pois, destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos salteadores? O doutor da lei sabe a resposta, mas ele não pode deixar de falar a menosprezada palavra 'samaritano' e ainda querer escolher seu próximo. Por isso ele só se refere a ele como o que usou de misericórdia para com ele' (v, 37).

Inscreva-se e receba nossas publicações grátis!
Digite seu e-mail:


Enviado por FeedBurner

A resposta do doutor da lei está correta, porque o samaritano é aquele que agiu com o próximo. Mostrando compaixão, ele se alinhou com o amor a Deus e ao próximo. Ao contrário do sacerdote ou do levita, ele se submeteu ao mandamento de amor que resume toda a lei. Semelhantemente, Jesus quer que o doutor da lei responda 3 Deus e ao próximo de maneira própria de criança. Ele lhe fala: 'Vai e faze da mesma maneira', O doutor da lei também pode cumprir a ordem de amar a Deus e ao próximo satisfazendo as necessidades dos outros a despeito de raça, cor ou sexo 

(Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento, Vol. 1. 4ed, Rio de Janeiro: CPAD, 2009 p. 91).


LIÇÕES ANTERIORES:

Lição 1 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula
Lição 2 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula
Lição 3 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula
Lição 4 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula
Lição 5 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula
Lição 6 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula
Lição 7 Subsídios desta lição Respostas desta lição Comentário desta lição Video aula

Compartilhe!