04/07/2016

EBD 2016 - 3° Trimestre - Lição 03 - Igreja, Agência Evangelizadora


Lição de número 03 da Escola Dominical a ser ministrada em 17/Julho/2016 em todas as Assembleias de Deus no Brasil

INTRODUÇÃO

A Igreja de Cristo é a agência evangelizadora por excelência. Desde a sua fundação, no Dia de Pentecostes, até hoje, ela é conhecida, antes de tudo, por seu amor às almas perdidas. Se ela, por conseguinte, descumprir a sua tarefa básica, em breve perderá a sua condição de Corpo de Cristo, reduzindo-se a uma mera organização humana.
Nesta lição, veremos que, frente à Grande Comissão, não temos alternativa senão cumprimos plenamente

O ide de Jesus. Nossos dias exigem um retorno imediato, ousado, enérgico e amoroso à missão evangelizadora da Igreja. Menos que isso é inaceitável.

1 - A FUNDAÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA

Após a sua ressurreição, Jesus permaneceu com os discípulos por quarenta dias, durante os quais os instruiu acerca da fundação pentecostal da Igreja e sobre a evangelização mundial.

1. A resposta escatológica. Pouco antes de sua ascensão, Jesus foi inquirido por seus seguidores quanto ao futuro de Israel. O Senhor, porém, conscientiza-os de que, naquele momento, a sua
preocupação não deveria ater-se aos últimos dias, mas ao que estava prestes a acontecer: "[...] Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder" (At 1.7).
Não há tempo a perder.
Sabemos que em breve Jesus virá, e precisamos evangelizar hoje.

2. A resposta pentecostal. A resposta do Senhor aos seus discípulos não foi apenas escatológica, mas pentecostal: "Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra" (At 1.8).
Sem o poder do Espírito Santo, os discípulos jamais poderiam cumprir, em sua plenitude, o mandato evangelizador da Igreja. Eles teriam de testemunhar em ambientes hostis, como Jerusalém; em lugares nada amistosos, como Samaria; e, finalmente, até os confins da Terra. Portanto, o poder do Espírito Santo era-lhes imprescindível.

3. A fundação da Igreja. Passados dez dias, desde a ascensão do Senhor, os discípulos achavam-se reunidos, num só lugar, quando veio o Espírito Santo sobre eles. Revestidos de poder, passaram a falar noutras línguas, dando ocasião à primeira colheita de almas da Igreja (At 2.1-4,41).
A fundação da Igreja foi pentecostal e evangelizadora. Isso significa que só viremos a cumprir plenamente a Grande Comissão se buscarmos e vivermos no poder do Espírito Santo. Sem o poder do Espírito Santo, a evangelização jamais será eficiente (Lc 24.49).

II-A MISSÃO PRIORITÁRIA DA IGREJA

Quando a Igreja evangeliza, cumpre integralmente a sua missão, pois integralmente promove o ser humano.

1. Evangelização. A Igreja, tão logo foi estabelecida, saiu de imediato a proclamar o Evangelho, pois ganhar almas é a sua prioridade máxima. Quanto mais evangelizava, mais o Senhor operava sinais, prodígios e maravilhas (At 4.29,30). A oração daqueles crentes pela evangelização do mundo era tão poderosa, que, certa vez, fez tremer o lugar onde estavam reunidos (At 4.31). A igreja precisa manter o pentecostes genuíno: sem misticismos, sincretismos e sem alvos mercadológicos.
Por conseguinte, nenhum evento eclesiástico é tão importante quanto a evangelização. A Igreja deve sair às ruas, aos becos e às comunidades pobres e esquecidas, a fim de anunciar a Cristo a todos, em todo tempo e lugar.

2. Missões em Atos. A Igreja Primitiva não demorou a fazer missões. Após a dispersão dos crentes de Jerusalém, Filipe desceu a Samaria, onde, com poder e ousadia, pregava o Cristo ressurreto. As multidões ficavam atentas ouvindo a mensagem pregada por Filipe e os sinais que ele fazia (At 8.6,7).
Em seguida, os discípulos chegaram a Antioquia que, conforme veremos, seria conhecida como a igreja missionária. De ação em ação, a Igreja de Cristo veio a alcançar, em apenas uma geração, os lugares mais remotos daquela época (Cl 1.6).

3. Promoção social. A Igreja Primitiva encarregava-se de promover os novos convertidos integralmente. Ela não se descuidava das necessidades dos pobres e necessitados; amorosamente as supria. Se, por um lado, dava-lhes o pão do céu, por outro, não lhes negava o pão que brota da terra. Isso é evangelização integral.


Coletânia com Mensagens Cristãs - Adquira aqui!


III - ANTIOQUIA, IGREJA MISSIONARIA

Não sabemos quem fundou a igreja em Antioquia. Aqueles obreiros anônimos, porém, souberam como edificá-la na Palavra de Deus e no poder do Espírito Santo. Dentre os seus membros, saíram os primeiros missionários transculturais do Cristianismo.

1. Uma igreja completa. Em Antioquia, o ministério era completo. Ali, havia profetas e doutores (At 13.1). Eles souberam como preparar a igreja para evangelizar os gregos, romanos e bárbaros.
A obra missionária deve ser nossa prioridade, ou não conseguiremos dar cumprimento à Grande Comissão.

2. Uma igreja missionária. Enquanto a igreja e os seus obreiros oravam, jejuavam e serviam ao Senhor, disse o Espírito Santo: "Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado" (At 13.2). De imediato, o ministério local impôs as mãos sobre os novos missionários, despedindo-os sob os cuidados do Senhor.
A partir daquele momento, a Igreja de Cristo, irradiando-se a partir do Oriente Médio, universaliza-se até chegar a você e a mim.

CONCLUSÃO

A missão da Igreja de Cristo é evangelizar. Retornemos, pois, ao cenáculo, a fim de que, no poder e na virtude do Espírito Santo, alcancemos os confins da Terra. Nenhum evento, enfatizamos, é mais importante e urgente do que ganhar almas para Cristo. Pense nisto. Busque ganhar para Jesus aqueles que estão morrendo sem ter esperança de ver Deus.

Leia ainda:


Lições já disponíveis em PDF: 
Lição 1 - O que é Evangelização [4SHARED] [GOOGLE DRIVE]
Lição 2 - Deus, o Primeiro Evangelista [4SHARED] [GOOGLE DRIVE]
Lição 3 - Igreja, Agência Evangelizadora [4SHARED] [GOOGLE DRIVE]

Ads


Compartilhe!