14/05/2016

Subsídios da Lição 08 - Israel no plano da redenção

SUBSÍDIO TEOLÓGICO

"A Tristeza de Paulo (9.1-3)

Nestes versículos o apóstolo Paulo declara seu amor por sua gente, os judeus. Ele começa declarando: 'Em Cristo digo a verdade, não minto'. Visto que era conhecido como judeu zeloso, sua conversão a Cristo o torna antipático para os judeus, que o viam como 'um traidor de sua gente'. Entretanto, Paulo garante que seus sentimentos são sinceros e que sua consciência tinha o testemunho do Espírito Santo (v.l). Esse texto mostra que sua consciência agia sob a orientação iluminada do Espírito Santo.

No versículo 2, Paulo ainda declara dizendo: 'Que tenho grande tristeza e contínua dor no meu coração'. É uma expressão de profundo sentimento de amor e respeito pela sua gente, e não de traição. A despeito da hostilidade dos judeus contra a pregação do Evangelho e contra a sua pessoa, Paulo diz que, se fosse possível ele mesmo ser separado de Cristo, para salvar 'seus parentes segundo a carne', ele o faria por amor a eles. Essa linguagem é bem típica de quem ama profundamente e é capaz de dar a sua vida para salvar outras.

Por que essa tristeza de Paulo para com seus irmãos de sangue? A resposta é simples e objetiva: o repúdio do povo judeu para com Jesus Cristo, Sua tristeza tem duas razões específicas: Primeira, Paulo declara que os judeus são seus ’parentes' segundo a carne, mas não querem ser seus irmãos segundo o espírito. Segunda, pelo fato de que os judeus, possuindo privilégios especiais como nação, rejeitaram o 'privilégio maior', que é a salvação em Cristo" 

(CABRAL, Elienai. Romanos: O Evangelho da Justiça de Deus. 5.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.lOA).

SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO

"A rejeição judaica da justiça pela fé em Deus abriu espaço para um número muito grande de gentios a serem enxertados na árvore enraizada na antiga aliança de Deus com Abraão. Esta não deveria ser objeto de orgulho gentio, mas de advertência. Nunca abandone o princípio de salvação pela graça através da fé" 


(RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capítulo. lO.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p.747).


SUBSÍDIO BIBLIOLÓGICO

"Gentios e judeus (11.11-21)

A rejeição judaica da justiça pela fé em Deus abriu espaço para um número muito grande de gentios a serem enxertados na árvore enraizada na antiga aliança de Deus com Abraão. Esta não deveria ser objeto de orgulho gentio, mas de advertência. Nunca abandone o princípio de salvação pela graça através da fé.

Todo o Israel será salvo (11.25,26)

Paulo lança seus olhos ao passado para as promessas feitas a Israel por Isaías (59.20; cf. Jr 31). A conversão em massa de gentios a Cristo não significa que Deus repudiara as palavras dos profetas do Antigo Testamento. Somente quando todos os gentios forem convertidos é que o foco da história voltará a se concentrar em Israel (11.29)" 


(RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia: Uma análise de Gênesis a Apocalipse capítulo por capitulo. lO.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p.747).

Compartilhe!