09/05/2013

O adultério de Davi


Davi, em meio ao gozo proporcionado pelas vitórias e conquistas que obtivera, pela ação divina a seu favor, decide ficar em Jerusalém e não vai com seu exército de guerreiros. Levanta-se Davi e,ocioso, percebe a formosa e atraente Bate-Seba lavando-se. Davi, comete o primeiro adultério ao olhar cobiçosamente para aquela mulher, com seu coração trai sua esposa (Mt. 5.28). Poderia o rei ter permanecido naquele pecado íntimo,porém, dá mais espaço para sua própria carne e,mandando trazê-la, consuma o adultério,outrora apenas idealizado (2Sm. 11.4).

O pecado de Davi,além de quebrar a comunhão que tinha com sua esposa, gerou-lhe outros dois graves resultados: a gravidez de Bate-Seba e o homicídio de Urias.Note nesta situação que o Monarca de Israel não viu outra alternativa senão matar o esposo de Bate-Seba, ou seja, a solução para um pecado cometido era gerar outro pecado na concepção de Davi,ou pior, podemos entender ainda que para "resolver" o pecado dele, era necessário a morte de alguém, neste caso, do marido traído,Urias (2Sm. 11.15,17).Davi,realmente deveria ter matado algo,mas, não Urias,por certo, antes, suas próprias inclinações carnais (Cl. 3.5), apresentando-se todo seu ser para Deus (Rm. 6.13).

Ads


Compartilhe!