23/04/2013

2° Trimestre 2013: EBD 2013 - Lição 04: A Família sob Ataque

Após um período sem publicar conteúdos produzidos por nós, devido a falta de tempo principalmente, voltamos e iniciamos as nossas atividades do Blog referentes a Escola Dominical com força total nesta Lição de número 04. Com um tema importantíssimo neste tempo, convidamos os irmãos a estudar juntinho conosco para não sermos levados por esta onda de relativismo que varre o mundo. - Editor

Lição de número 04 a ser ministrada nas AD's no próximo dia 28/Abril/2013

I-OS ATAQUES DO INIMIGO

Sabemos que a nossa luta não é contra carne ou sangue,ou seja, não é contra pessoas, instituições ou poderes humanos, antes, a luta da Igreja de Cristo é contra as forças espirituais que operam utilizando-se dessas citadas anteriormente (Ef.6.12). Logo, cabe-nos compreender que,como Igreja de Jesus, sofreremos com as propostas do inimigo em tentar atingir-nos com valores, ideias, conceitos que são contrários ao ensino Bíblico.E, uma das áreas que o inimigo das nossas almas tem insistido é justamente a família.

1-Ataque às crianças:

Desde o início da caminhada de fé, as crianças já deveriam ter um cuidado especial por parte de seus pais e também da comunidade dos fiéis. Tamanha era a importância delas que o próprio Faraó, reconhecendo isto, impede que estas participem do culto organizado por Moisés (Êx. 10.8-11). Tal importância, se dava da seguinte forma:
  • Na continuidade da Herança de Abraão (Gn. 17.6-8): Como filhos de Abraão, estas crianças levariam e cumpririam a promessa divina de honrar ao Pai da Fé,com uma grande multidão;
  • Na continuidade da Fé (Gn. 17.9): Não somente como continuadores de uma promessa, estas crianças levariam o nome do Deus de Abraão pelas Nações,seriam testemunhas da Verdade Bíblica;
  • O fator Pedagógico (Dt. 11.18-19): O fato de levar as crianças ao culto, estando presentes naquele momento de intimidade com Deus, carregava consigo um fator pedagógico-espiritual muito grande, pois, estas crianças eram aqueles que levariam o Altar de Deus posteriormente.E, Faraó bem sabia disto, uma vez que permitisse que aquelas crianças fossem nos cultos dos hebreus, se tornariam genuinos fiéis a Deus e,portanto, menos influenciáveis pela cultura e religião egípcia (Pv. 20.11).


2-Ataque às disciplinas do Lar:

Muito se especula hoje sobre a questão da disciplina. Inicialmente,devemos entender que a disciplina deve ser corretiva,ou seja, deve ter como objetivo levar a criança, o jovem, a agir de modo diferente, principalmente pelo exemplo dos pais, além de uma boa resposta dos "por quês".As admoestações para não afastar a disciplina de casa, são inúmeras pela Bíblia,principalmente em Provérbios,onde o sábio Salomão ensina que não devemos negligenciar de forma alguma nessa questão,pois, de forma alguma, a criança a criança sofrerá dano,seja físico ou espiritual (Pv. 23.13-14). E o sábio vai mais além e coloca a disciplina,junto com a repreensão, como o caminho da vida ( Pv. 6.23).E, para finalizar, em Provérbios 5.23, o ímpio é apontado como alguém sem disciplina,o que justifica suas más ações e pecados contra Deus.

3-Falsos Ensinos:

Nos dias de hoje, infelizmente a mentira toma forma de verdade. Cada vez mais com uma roupagem que muito se assemelha com a verdade,muitos conceitos, valores e ideias errados, anti-biblicos, tem enganados muitos dos fiéis. Nestes dias trabalhosos, são as novas teologias, que,abertamente, tentam levar os fiéis para um caminho falso e errado, ou até mesmo, se apresentam de forma sutil, como algo inovador que a Igreja pode absorver sem problemas. Satanás é criativo e utiliza métodos e meios variados para adentrar no lar,da forma que vimos, e dessa forma,com falsos ensinamentos, para afastar do Conhecimento bíblico a família,com aquilo que é sua especialidade - a mentira (Jo. 8.44). Cabe,à Igreja, a vigilância constante.

II-ATITUDES MUNDANAS PARA DESTRUIR A FAMÍLIA

Até agora,vimos os ataques externos contra a família,porém, devemos considerar também as possibilidades internas de corrupção no lar.

1-O abandono aos filhos:

Não é incomum observarmos em nossa sociedade pais e mães que abandonam seus filhos, muitos deles recém-nascidos e incapazes de sobreviverem sozinhos. Por outro lado, vemos também, pais que, presentes na carne, são ausentes com seus filhos. Moram com seus filhos, residem na mesma casa, porém, não mentém a mínima comunhão com seus filhos,não sabem o que eles precisam, por onde andam, em outras palavras, não conhecem seus próprios filhos.

1.1-Os filhos do Sacerdote Eli:

Eli era o sumo sacerdote do Senhor (1Sm. 1.9) e juiz de Israel (1Sm. 4.18),que tem sua história descrita em 1 Samuel. O texto bíblico conta sua história no início da trajetória de fé de Ana,a qual teve Samuel como filho,após intensa caminhada e luta com Deus. Este Eli tinha filhos, os quais, como determinava a Lei de Moisés, deveriam servir ao Altar do Senhor,porém, estes homens não tinham o mínimo temor no serviço ao Altar de Deus (1 Sm.2.12-17). Por sua infidelidade e falta de temor, Deus executou juízo a Hofni e Finéias, filhos de Eli (1 Sm. 4.17).

1.2-O negligente Eli:

Toda aquela situação oposta ao ensino divino, realizada pelos filhos de Eli, já havia criado uma sentença sobre eles. Deus não permitiria que Seu nome fosse desonrado dessa forma. Eli, que além de sacerdote e juiz de Israel, era pai daqueles dois, nada fazia contra seus filhos, não os disciplinava, nem mesmo repreendia, por tudo aquilo que realizavam, eles agiam com o consentimento de seu pai. Embora tenha exercido o ministério com certo temor, e dedicação, como pai foi um fracasso. Via seus filhos agirem de modo errado e não os confrontava, agia como se nada estivesse acontecendo (1 Sm.2. 29). Então, sendo participante no pecado dos seus filhos, Eli recebeu a sentença do Senhor,não somente contra seus filhos,mas, também, contra ele mesmo (1 Sm. 2.30-36).

2-Desrespeito aos pais:

O ato de honrar os pais sempre foi apreciado por Deus, e determinado na Lei, relacionando conquistas e vitórias ao ato de respeitar os pais. Posteriormente, Cristo retoma esse discurso (Mt. 19.19; Lc.18.20) e,no decorrer do Novo Testamento, este grande mandamento é  relacionado como o meio pelo qual se obtém vida,ou se prolonga a vida (Ef.6.2).E,infelizmente, muito facilmente vemos filhos que abandonam seus pais, deixando-os sozinhos principalmente na velhice,quando mais precisam.





Texto Original de: Gabriel Queiroz - Blog Verdade Profética
*  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *  *
Texto Liberado para cópias, DESDE QUE seja citada fonte original, com o nome do autor desta produção,grato.

Ads


Compartilhe!