06/02/2013

EBD 2013 - Lição 06: A Viúva de Sarepta

Lição de número 06 a ser ministrada no dia 10/Fevereiro/2013 nas AD's 

 Elias,no decorrer de seu ministério,estava acostumado a ver o agir sobrenatural de Deus continuamente.O Senhor,em vários momentos, mostra sua presença na vida do profeta Tisbita de diversas forma,seja respondendo com fogo no Carmelo,seja mandando chuva mediante a determinação profética,ou nas diversas provisões dadas a este homem de Deus. Nesta lição veremos outra face da provisão de Deus na vida deste santo profeta,de forma diferenciada,Deus mostrará o sustento aos fiéis quebrando estigmas religiosos,tudo para dar continuidade à sua soberana vontade.


I-UM PROFETA EM TERRA ESTRANGEIRA[1]

Deus não segue uma cartilha para sua atuação e realização de milagres e,por isso, o sustento ao profeta se dá de forma distinta.A provisão dada ao profeta por Deus já é distinta pelos seguintes fatos: o lugar é pagão,terra estrangeira e a viúva não é israelita,não é do arraial de Israel.Há muito que se extrair desta rica lição!

1-A Fonte de Querite:

Como vimos,após profetizar a seca em Israel,Elias é direcionado a um sustento sobrenatural em Querite [2]. Os corvos o alimentavam e a água não lhe faltava num tempo onde a escassez assolava a Nação (1Rs. 17.4-6).Lá em Querite estava muito bom para o profeta,mas, aquele momento tão confortável de sustento e descanso estava para acabar (1Rs. 17.7) e o profeta foi direcionado a Sarepta (17.9).

A Querite na qual o profeta desfrutou de singular provisão divina,tratava-se apenas de um lugar de provisão em tempos de crise e,não,um lugar onde o profeta deveria estabelecer-se pois sua missão ainda não havia se findado.Este princípio de não estabelecer morada num lugar de 'descanso' (Mq.2.10) é um preceito que aponta para o alvo maior que é o lar espiritual que nos aguarda(Fp. 3.20;Hb. 13.14).Deus mostra a Elias que o nosso descanso não é nesta terra,não há nenhum lugar que possa ser comparado com o real lugar de descanso preparado por Deus,a ser desfrutado por nós ao fim da nossa caminhada de fé. Note o leitor que aqueles que querem fazer de Querite o seu lugar de descanso,serão assolados,pois o ribeiro seca num determinado momento devido a falta de chuvas (1Rs. 17.9).

2-Elias em Sarepta:

Após passar uma temporada de tranquilidade em Querite,o Profeta Elias é direcionado a Sarepta .Pertencente a Sidom,o local para onde Deus direcionou o profeta fazia parte da terra da rainha Jezabel,que estava perseguindo os profetas do Senhor.O local designado ao profeta como refúgio não parecia fazer muito sentido,uma vez que era uma terra pagã e que tinha uma certa relação com  aquela que perseguia os profetas de Deus.A questão ainda se torna mais difícil de ser aceita porque ,além de Elias ser levado a uma terra pagã,ainda foi auxiliado por uma viúva que não fazia parte de Israel.

Tanto o local como a viúva que acolheria o profeta ,foram escolhidos por Deus,que quebrou paradigmas e preconceitos,para mostrar naquele ato,entre outras coisas,a ação e o domínio divino até mesmo em terras e pessoas que não servem a Ele.A escolha,que não foi por acaso,se deu justamente pois o rei Acabe nunca imaginaria que o profeta se refugiaria naquela terra (1Rs. 18.10).

Em situações adversas,há algumas pessoas que,embora não sejam da fé,auxiliam o servo de Deus em sua caminhada,veja:


  • Raabe - Sustento para conquistas (Josué 2): Quando os homens designados por Josué foram a Jericó espiar a terra,Raabe,a prostituta,os acolheu e tornou-se um canalç de bênçãos naquele lugar,tornou-se uma provedora na ministério de Israel e uma mantenedora do trabalho daqueles homens de Josué.
  • Rute - Fidelidade e Companheirismo (Rute 1.16-18):Após a trágica perda de sua família,Noemi,sogra de Rute diz a suas duas noras que sigam suas vidas e prossigam sem ela,Rute recusa-se a deixá-la e a segue mantendo-se fiel em todo quanto lhe instruía.
Então,Elias começa a compreender que mesmo de um povo infiel e até mesmo oposto aos valores divinos,Deus pode suscitar subitamente,alguém auxilie o fiel em sua caminhada e mesmo em seu ministério.Como Raabe e Rute,aquela simples viúva fez tudo quanto o profeta lhe determinara e o serviu com tudo aquilo que possuía em sua casa.Em outras palavras, aquela mulher,que não era fiel ao Deus de Abraão,tornou-se uma fiel obediente aos preceitos divinos,revelados a ela por Elias.

Subsídios desta Lição:
Comentário de I Reis 17.8- 24


*Continuaremos os demais tópicos da lição no próximo post,de quinta-feira.



[Texto original de: Gabriel Queiroz - Blog VERDADE PROFÉTICA]

Compartilhe!